domingo, 21 de fevereiro de 2010

Manda avisar que esse daqui tem muito mais amor pra dar.

Como entender que as palavras têm vontade própria quando nós mais queremos usá-las em momentos de revelações e desabafos?
Um “eu te amo” sai da boca tão fácil às vezes, mas outras vezes parece que dói pra falar letra por letra, que essa dor parece ser uma dor física, que contrai o corpo inteiro, que faz suar frio e às vezes faz com que até os mais fortes desabem.
O acaso assim escolheu, menina. Só pra tirar essa coisa ruim do peito e ocupar esse espaço com algum fruto bom que a vida vai oferecer.

"Vai ver, o acaso entregou
Alguém pra lhe dizer
O que qualquer dirá
Parece que o amor chegou aí
Parece que o amor chegou aí"

2 comentários:

  1. ''O acaso assim escolheu, menina.'' caindo como uma luva no agora! Sábias palavras ;)

    ResponderExcluir